Oncoguia

Pesquisa no site:

Pesquisa no site:

RSS

A- A+

Patrocínio

A Caminho da Prevenção

IPC Publicidade

Última atualização: 24/01/2010

Quem conhece a professora de educação física Cristina de Barros sempre associa sua imagem a uma companheira inseparável de longas caminhadas. Ou melhor. Longas pedaladas. Cristina é professora de educação física e apaixonada pelo ciclismo. O antigo hobby se tornou a principal atividade da educadora e em muitos momentos, mesmo na conturbada cidade de São Paulo, a bicicleta é o seu meio de transporte.

Cristina pedalou os 850 km do Caminho de Santiago – uma rota mística milenar entre a França e a Espanha – em 2007. No início deste ano, outro desafio foi vencido. Desta vez, o projeto Caminhos da Superação – um percurso de aproximadamente 700 km que teve início em Porto Alegre e final em Curitiba, passando por Florianópolis. ‘Eu gostei muito de fazer estes e outros percursos de bicicleta. Eu sentia uma satisfação pessoal muito grande, mas ainda faltava algo. Faltava trocar experiências com as pessoas e resolvi levar a minha experiência de vida com o câncer para a estrada, transmitindo às pessoas uma mensagem preventiva e gerando um efeito multiplicador’, comenta Cristina.

No dia 8 de maio, com esta idéia na cabeça, uma bike na caçamba de sua pick-up e o apoio de sua irmã, Cris pegou a estrada rumo a Minas Gerais para percorrer os 1600 km dos caminhos da Estrada Real que passam pelos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais. Foram 70 dias de pedaladas e muitas histórias.

Cristina teve um diagnóstico de câncer de colo de útero há 3 anos, passou por cirurgia para a retirada do tumor e sessões de radioterapia.‘Todo início de ano, eu faço meus exames preventivos e, por isso, o câncer foi diagnosticado no início’, complementa Cristina. Por todas as cidades dos Caminhos da Estrada Real, Cristina conversava com grupos de pessoas, contava sua história e ressaltava a importância dos exames preventivos. A falta de informação é uma triste realidade no Brasil. A ciclista encontrou mulheres que não faziam exames ginecológicos de rotina há mais de 15 anos. ‘O diagnóstico precoce é muito importante no tratamento do câncer e pode aumentar as chances de cura’, informa o cirurgião oncológico Ricardo Antunes, Diretor do IPC e Vice-presidente da Sociedade Brasileira de Cancerologia.

A informação gera reflexão e um efeito multiplicador. A sensação de dever cumprido acontecia a cada conversa informal da atleta com a população. Mesmo com um universo aparentemente pequeno de pessoas, a mensagem foi deixada. Os passeios desta professora de 41 anos agora são bem diferentes. A solidão das estradas agora tem companhia certa: a informação sobre prevenção do câncer. O próximo desafio ainda não tem data marcada, mas será antes do final do ano. Em novembro, os freqüentadores do Espaço IPC poderão conferir uma exposição de fotos com as imagens mais marcantes das viagens desta vencedora.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o Brasil deve ter mais de 18 mil novos casos de câncer de colo de útero diagnosticados em 2008. Quase todos os casos são causados pelo HPV, vírus sexualmente transmissível. Tabagismo, pouca ingestão de vitaminas, multiplicidade de parceiros sexuais, iniciação sexual precoce e uso de contraceptivos orais são outros fatores que contribuem para o aparecimento deste tumor.

Saiba mais


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003-2009 Oncoguia. Todos os Direitos Reservados. desenvolvido por Lookmysite