Oncoguia

Pesquisa no site:

Pesquisa no site:

RSS

A- A+

Patrocínio

Câncer de Próstata: da Prevenção à Cura

Carlos Alberto Ferreira Chagas (Urologista)

Última atualização: 24/01/2010

Depois do melanoma, o câncer de próstata é o mais frequente em todas as regiões do país. Em 2008, foram quase 50 mil novos casos da doença no Brasil, que poderiam ser prevenidos e evitados com exames rotineiros. Há um risco estimado de 52 novos casos para cada grupo de 100 mil homens.

O câncer de próstata é bem mais comum em homens com mais de 50 anos de idade. Mais de 70% dos tumores são diagnosticados em indivíduos acima dos 65 anos. Por isso, a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) preconiza a realização de exames preventivos a partir dos 45 anos para homens sem histórico familiar da doença e dos 40 para aqueles que tenham casos de câncer de próstata na família.

O objetivo dessa avaliação periódica é descobrir um possível tumor o mais precocemente possível. Nos primeiros estágios da doença, quando o tumor ainda está reduzido à próstata, as chances de cura são de cerca de 90%. Quando a doença avança para a cápsula da próstata ou para a vesícula seminal, a sobrevida cai para aproximadamente 45%. Quando há metástase ou ação nas estruturas próximas as chances de cura caem bastante.

A presença de sintomas para câncer nunca é um bom sinal. Quando o paciente procura um médico porque está sentindo dores ou certo desconforto, pode ser que o câncer já esteja em um estágio evoluído. Claro que nem todos os sintomas urinários estão relacionados ao câncer, mas é sempre bom consultar um médico o quanto antes.

E se já houve casos da doença na família, os cuidados precisam ser redobrados. Há um fator genético ou hereditário em volta do câncer de próstata. Tanto que ter pai ou irmão com esse tipo de câncer aumenta em duas vezes o risco de um homem também ter. Quando se trata de pai e outro familiar direto, como tio ou avô, são cinco vezes mais chances de apresentar a doença. E quando são mais de dois parentes diretos, o risco aumenta em dez vezes.

A avaliação anual mostra-se, portanto, como um importante instrumento para a detecção precoce do câncer de próstata, ou seja, o diagnóstico quando o tumor está restrito à glândula e ainda não se espalhou para o restante do corpo. Para isso, as armas são duas: o toque retal e a dosagem do PSA (Antígeno Prostático Específico).

O toque retal consiste no exame digital da próstata capaz de detectar irregularidades, nódulos e áreas endurecidas que sugiram um tumor e que exijam mais esclarecimentos. Quanto à dosagem do PSA, trata-se de um teste feito no sangue que mede os níveis de antígeno prostático específico.

O PSA é considerado o melhor exame para diagnóstico precoce do câncer de próstata, mas ainda há tumores que não podem ser detectados por ele, e sim pelo toque retal. Por isso, os dois são necessários e precisam ser feitos.

O tratamento do câncer de próstata são os mesmos para qualquer outro tipo de câncer: radioterapia, quimioterapia, tratamento clínico, cirurgia, dependendo de cada caso. Apenas quando o tumor encontra-se fora da próstata os tratamentos são paliativos, ou seja, sem chances de cura.

As sequelas do câncer ou do tratamento dependem muito de qual terapia foi usada, porém, são cada vez menos frequentes. Claro que isso não significa que a doença não tem importância. Pelo contrário. Portanto, se você é homem, não tenha vergonha e faça regularmente os exames preventivos; se é mulher, estimule seu marido, pai ou irmão a também fazer.

Saiba mais


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003-2009 Oncoguia. Todos os Direitos Reservados. desenvolvido por Lookmysite