Oncoguia

Pesquisa no site:

Pesquisa no site:

RSS

A- A+

Patrocínio

Câncer de Pulmão provocado por Tabaco é Epidemia Mundial.

Juvenal Antunes Oliveira Filho (Oncologista)

Última atualização: 18/11/2011

O câncer de pulmão provocado pelo consumo do tabaco já é considerado uma epidemia mundial e vem crescendo, ao contrário de alguns tipos de câncer cuja incidência está diminuindo. Esse foi um dos temas mais importantes do 12º Congresso Mundial de Câncer de Pulmão, realizado no começo deste mês em Seul, na Coréia do Sul. As discussões giraram principalmente em torno do trabalho de abertura da Sessão Plenária “A epidemia do câncer do pulmão do tipo adenocarcinoma relacionada ao fumo; o papel da indústria do tabaco e os cigarros com filtro e de baixos teores", o que confere a ele uma importância sem precedentes nesse tipo de evento.
 
O oncologista e diretor da Oncocamp, Juvenal Antunes Oliveira Filho, participou do congresso e trouxe na bagagem informações que comprovam essa epidemia. Ao contrário de alguns tipos de câncer que registram uma diminuição percentual, existe hoje uma pandemia de câncer do pulmão que coincide com o aparecimento e rápido crescimento da indústria do tabaco no início do século passado.
 
Em 1950 o subtipo denominado adenocarcinoma compreendia apenas 5% de todos os tumores do pulmão e em 2000-2003 passou a representar 47% de todos os tumores. Chama atenção que o aumento foi maior em mulheres que nos homens (52% x 42%) e o que preocupa bastante é o fato de ter crescido muito em pessoas de menos de 50 anos, atingindo 59%. O adenocarcinoma pulmonar está diretamente relacionado com o hábito do fumar cigarros com filtros e baixos teores de nicotina.
 
Enquanto em 1950 apenas 1% dos cigarros tinha filtro hoje 98% dos cigarros feitos nos EUA são vendidos com filtro. “Essa é uma estratégia da indústria tabagista para que os fumantes não deixem de fumar, apenas mudem o tipo de cigarro. Para compensar os baixos teores ou filtros, inalam mais fumaça e consequentemente produtos cancerígenos, aumentando, ao invés de diminuir, as chances de desenvolver um tumor no pulmão. Isso tem tido implicações muito importantes e foi inclusive reconhecido pela indústria do tabaco e será motivo de grandes debates mundiais“, disse Oliveira Filho.
 
Na conclusão, o autor afirmou que as ações da indústria tabagista contribuíram para o desenvolvimento de uma epidemia de adenocarcinomas do pulmão relacionados ao hábito de fumar. Além desse tema, foram discutidas novas técnicas para o uso de imagens no diagnóstico, planejamento terapêutico e acompanhamento, principalmente o uso da tomografia computadorizada multislice (TC), ressonância magnética (RNM) e tomografia por emissão de pósitrons (PET-TC). Todas elas já estão em uso corrente no Brasil e aqui em Campinas já entrou na rotina de avaliação das neoplasias pulmonares.
 
Em relação à terapia, as novidades estão relacionadas às novas técnicas de cirurgias mais conservadoras, radioterapia com novos aparelhos e softwares que permitem direcionar mais a radiação focada nos tumores e afetar menos os tecidos sadios. Além disso, a modalidade de terapia molecular dirigida isolada ou associada à quimioterapia, já também em uso crescente entre nós, certamente irá impulsionar nos próximos anos a terapia sistêmica do câncer do pulmão, além de novos protocolos de quimioterapia com diversas combinações com melhor tolerância.
 
O 12º. Congresso Mundial do Câncer do Pulmão é realizado de dois em dois anos. Em 2009 será realizado nos EUA, na cidade de São Francisco. Nesses encontros são analisados aspectos epidemiológicos, diagnóstico e terapia, nas formas de cirurgia, radioterapia, quimioterapia e a mais recente, terapia molecular alvo-dirigida, modalidade terapêutica que certamente irá predominar no futuro próximo devido a sua maior especificidade e menor toxicidade.
 
Atualmente o câncer de pulmão é o que tem a maior mortalidade entre todos os tumores malignos no mundo todo, sem exceção para o Brasil, embora não seja o de maior incidência entre nós. Afeta tanto homens como mulheres e é considerado um dos mais devastadores por somente se manifestar quando muito avançado. Dos pacientes que procuram os médicos com sintomas respiratórios ou dor torácica e têm um tumor do pulmão diagnosticado, apenas 20% conseguem que o mesmo seja extirpado pela cirurgia, ainda a melhor arma para a sua cura. A prevenção do câncer do pulmão é de uma simplicidade sem precedentes, apenas deixar de fumar!

Saiba mais


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003-2009 Oncoguia. Todos os Direitos Reservados. desenvolvido por Lookmysite