Oncoguia

Pesquisa no site:

Pesquisa no site:

RSS

A- A+

Patrocínio

Estudo une drogas contra câncer de pulmão

Equipe Oncoguia

Última atualização: 31/07/2012

A primeira pesquisa clínica em oncologia realizada de forma independente da indústria farmacêutica no Brasil constatou que o uso combinado de duas drogas eleva em três meses e meio o tempo médio de sobrevivência de pessoas com casos graves de câncer de pulmão quando comparado com a quimioterapia com uma única droga.

Segundo o pesquisador Carlos Gil Ferreira, do Inca (Instituto Nacional de Câncer), isso deve levar a uma mudança nas diretrizes de tratamento da doença, já que o aumento da sobrevida foi obtido sem aumento significativo dos efeitos colaterais.

O estudo contou com a participação de 220 pacientes com adenocarcinoma, tipo mais comum de câncer de pulmão. Em média, os que foram tratados com pemetrexede e carboplatina viveram 9,1 meses, contra 5,6 meses dos que receberam o tratamento usual, só com pemetrexede.

Os resultados serão apresentados na 5ª Conferência Latino-Americana em Câncer de Pulmão, no Rio.

"Isso é importante porque muitas vezes os médicos evitam usar duas drogas, principalmente em pacientes idosos, por medo da toxicidade", diz o responsável pelo ambulatório de oncopneumologia da Santa Casa de São Paulo, José Rodrigues Pereira.

Com o estudo, o uso dos dois medicamentos deverá passar a integrar o protocolo de tratamento da doença. Segundo Ferreira, do Inca, duas das principais entidades internacionais que elaboram as diretrizes para câncer de pulmão já manifestaram interesse em alterar suas orientações com base no estudo.

Ele destaca que a experiência adquirida com a pesquisa permitirá ao país realizar novas investigações de forma independente da indústria.

"Os estudos patrocinados pela indústria respondem a perguntas que interessam à indústria. Com nossos próprios estudos, podemos buscar respostas para perguntas de interesse do SUS", diz.

Ele explica que, se dependesse de financiamento externo, a pesquisa provavelmente não ocorreria, já que a patente de um dos medicamentos está prestes a expirar.
 
Fonte: Folha de São Paulo


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003-2009 Oncoguia. Todos os Direitos Reservados. desenvolvido por Lookmysite