Oncoguia

Pesquisa no site:

Pesquisa no site:

RSS

A- A+

Patrocínio

Tenho um amigo com câncer, e agora?

Equipe Oncoguia

Última atualização: 03/10/2011

Ao descobrir que seu amigo está com câncer é comum sentir-se perdido, sem saber o que dizer ou fazer. O impacto da notícia ainda assusta muito, mas, tente manter a calma. O seu amigo precisará de todo o seu apoio e amizade. Separamos algumas orientações para lhe ajudar, mas lembre-se que cada caso é um caso.

Leia um pouco sobre o câncer...

Entender um pouco sobre a doença de seu amigo poderá lhe ajudar neste momento. Sempre que possível leia e aprenda algo sobre a doença e também como é tratada. Assim, você poderá compreender melhor o seu amigo e essa fase pelo qual ele está passando.

Ofereça ajuda e aprenda a ouvir

Durante o tratamento de um câncer são necessárias algumas mudanças e adaptações entre todos os envolvidos. Pergunte ao seu amigo ou a alguém da família de que forma você pode ajudar.
Se, no momento, não houver nada que você possa fazer, mostre-se disponível, preocupado e realmente AMIGO.

Muitas vezes, ouvir o que ele tem a dizer ou respeitar o seu silêncio são exemplos de grande ajuda.

Devo ou não fazer uma visita?

A primeira coisa que quem quer fazer uma visita precisa saber é que não importa o momento, você deve sempre ligar antes de fazer a visita. Pergunte ao seu amigo ou a alguém da família qual o melhor dia e horário para você fazer a visita.

Além disso, não é possível definir qual o melhor momento para a visita. Em todo caso, é importante você saber que os dias seguintes de uma cirurgia são bastante difíceis por conta dos pontos e da reabilitação do paciente, assim como, os dias logo após a quimioterapia. Alguns pacientes costumam apresentar episódios de náuseas e vômitos e ou sentirem-se muito cansados e sem animo para nada, inclusive, para receber uma visita. Por isso, a ligação é tão importante. Também não estranhe se ele não puder/quiser falar ao telefone, ele pode não estar bem.

Com o passar dos dias, os efeitos colaterais passam e os pacientes ficam bem mais animados e retomam as rotinas de suas vidas. Sim, este pode ser um bom momento para uma visita ou para pegar o seu amigo e levá-lo para um passeio.

Sobre o que conversar?

Alguns pacientes relatam que não aguentam mais falar sobre o câncer, seus tratamentos e demais detalhes do mundo do câncer. Uma boa opção é você falar sobre a sua vida, dúvidas, e até de preocupações do seu dia-a-dia... Ele poderá se sentir útil lhe dando também algum conselho ou ajuda. Caso ele queira falar sobre a doença e você estiver bem com isso, respeite e ouça. Desviar do assunto ou ouvi-lo sem estar à vontade, será pior. A sinceridade e honestidade são pontos fundamentais em qualquer relação.

E se o meu amigo começar a chorar?

Sim, isso pode acontecer. Principalmente se vocês foram grandes amigos. É importante você saber que altos e baixos emocionais são comuns e que você pode encontrar o seu amigo mais depressivo e com vontade de chorar.

Se isso acontecer e você não souber o que fazer, ouça, mostre-se presente e deixe-o desabafar. Se isto lhe emocionar e lhe der vontade de chorar, chore. Não tenha medo de expressar seus sentimentos. E se não souber o que falar, fique em silêncio e lhe dê um grande abraço.


Cuidado com o que você vai falar

Algumas pessoas, justamente pela dificuldade em lidar com o câncer acabam ficando sem saber o que falar diante de alguém com câncer e por conta disso, falam frases do tipo:

Nossa, você esta muito bem!
Você esta melhor do que eu imaginava...
Você nem parece que tem câncer...
O seu cabelo já esta crescendo?
Mas, você está de peruca? Nem parece.

Os pacientes costumam se incomodar muito com estas frases.


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003-2009 Oncoguia. Todos os Direitos Reservados. desenvolvido por Lookmysite