Oncoguia

Pesquisa no site:

Pesquisa no site:

RSS

A- A+

Patrocínio

Informações ao Paciente sobre Port-A-Cath (Cateter Totalmente Implantado)

Gislene Padilha

Última atualização: 28/09/2011

Quando seu médico indica a colocação de um Port (Cateter totalmente implantado), ele está visando segurança e qualidade para infusão de medicamentos durante seu tratamento. Essa indicação varia de acordo com as condições de acesso venoso do paciente e do protocolo de quimioterapia a ser implantado.

O que é e para que serve?

É um dispositivo utilizado para administração de medicamentos e coleta de sangue. Uma opção segura e eficiente no manuseio de pacientes oncológicos.

É formado por um reservatório e um cateter (tubo flexível). Esse reservatório tem formato cilíndrico ou cônico, e podem ser feitos de silicone, plástico ou titânio.


Cateter de silicone


Cateteres de titânio e de plástico

Como é colocado?

Através de um procedimento cirúrgico simples, realizado pelo cirurgião vascular, é instalado após anestesia local, a duração costuma ser de 30 minutos a 1 hora e o paciente pode ter alta no mesmo dia. Se necessário, poderá até receber o medicamento logo após.


Visão interna do cateter colocado

O reservatório fica logo abaixo da pele na região torácica. Pode ser utilizado para a administração de medicamento ou coleta de sangue, com agulha especial (tipo Huber). A punção é feita por uma enfermeira, após assepsia (limpeza) rigorosa do local. Durante a punção, os pacientes sentem uma leve sensação de picada, que diminui gradativamente.


O cateter colocado é praticamente imperceptível


Em pessoas mais magras, o cateter fica um pouco mais visível


Logo após a punção

Vantagens

•   Durabilidade (até 2000 punções)
•   Menor taxa de infecção
•   Evita punções frequentes (por exemplo, veias periféricas menos calibrosas costumam não aguentar inúmeras infusões e acabam se tornando difícil puncioná-las)
•   Conforto e mobilidade
•   Dispensa uso de curativos
•   Eficácia maior da quimioterapia, uma vez que não ocorrem episódios frequentes de flebites (inflamação da veia), trombose venosa (obstrução da veia devido a um coágulo) e necrose por extravasamento da droga (infiltração de quimioterápico fora da veia)

Complicações

•   Infecção
•   Obstrução por formação de coágulos
•   Migração ou deslocamento (rotação) do cateter


Dúvidas mais frequentes

É necessário uso de curativos para proteger meu cateter?
Apenas após o procedimento de colocação, durante a infusão e até cicatrização do corte, normalmente de 7 a 10 dias (data provável da retirada de pontos, se houver). Seu médico ou enfermeira poderão orientá-lo.
 
Devo evitar atividades físicas?
Depende da atividade. Orientamos que sejam evitadas aquelas que possam causar traumas como futebol, boxe, judô e tênis.
 
Devo evitar alguma posição para dormir?
Não, porém alguns pacientes referem incômodos quando estão em decúbito ventral (barriga para baixo).
 
Devo evitar certos tipos de roupas?
No dia-a-dia não há necessidade. Porém no dia da punção do seu cateter, é recomendável o uso de camisas ou camisetas de gola aberta.
 
Quanto tempo ficarei com o cateter? 
A permanência do cateter será durante o tratamento. Alguns médicos optam por deixar o cateter por um tempo mais prolongado. Converse com ele a respeito.
 
É necessário algum cuidado após o término do tratamento quimioterápico?
Sim, enquanto seu médico não liberar a retirada do cateter, deve ser realizada manutenção mensal, que é a lavagem do cateter com solução de heparina.
 
Meu cateter será detectado por algum sistema de segurança?
O port é fabricado em plástico ou metal, geralmente não detectado pela maioria dos sistemas de segurança ou alarmes. Apresente um cartão de identificação que poderá ser fornecido por seu médico, caso isso aconteça.
 
Qual a duração do cateter totalmente implantado?
De 1000 a 2000 punções, dependendo do calibre das agulhas.
 
Como é a retirada do cateter?
Após liberação do seu médico, você passará por procedimento cirúrgico semelhante ao da implantação.

O uso de cateter totalmente implantado é cada vez mais utilizado, principalmente em oncologia. Proporciona fácil acesso para administração de medicamentos, assim como permite coleta de amostras de sangue. A escolha e indicação do paciente são feitas pelo médico e enfermeira. Esses profissionais orientam o paciente e seus familiares com informações a respeito da cirurgia e da necessidade do uso do cateter.


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003-2009 Oncoguia. Todos os Direitos Reservados. desenvolvido por Lookmysite